14 de mai de 2012

O idiota

Ele era um idiota. Até aí, tudo bem, já que todos são idiotas. Mas ele era de uma outra etnia de idiotas: o idiota à moda antiga. Daquele tipo que aparenta ser fiel, que respeita até demais a mulher "amada", que faz juras de amor, planos para o futuro e cartas de fazerem qualquer mocinha chorar de alegria por ter achado um espécime tão raro de rapaz. Ele era praticamente o cara perfeito.
Era.

Até o dia em que ela decidiu segui-lo. No começo, ela nem desconfiava de nada, foi algo por pura ingenuidade. Porém ela acabou descobrindo coisas. E por descobrir tanto, tomou gosto pela arte da investigação. Descobriu que a volúpia que ele não demonstrava por ela, demonstrava por outras lá fora. Descobriu que para ela, ele dava um amor "puro", quase casto, enquanto que para outras ele buscava luxúria e libertinagem. Porém é dito que a curiosidade matou o gato, e o gato, no caso, era aquele amor doce e puro que ela tinha por ele. Sim, ela ainda o ama, mas não do modo puro e quase que cego como antes. Agora esse amor se transformou em algo cheio de luxúria, ressentimento, um "quê" de desejo (desejo de todas as formas, inclusive o de vingança) e uma pontada de sarcasmo.

Com suas palavras ácidas ela delineava o amor que por ele sentia. Pena que o idiota não entendia. Mas o que se poderia esperar? Ele - como outros tantos - era e ainda é só mais um idiota. Um idiota à moda antiga.

424000_3244148356608_1653843894_2730171_405048491_n_large

7 comentários:

Hélvio Caldeira disse...

Ótimo texto, poderia se chamar ''Carta á um ex'' na maioria dos casos.

Mia Sodré disse...

Verdade. Exceto pelo fato de essa "carta" ser para o atual.

Zany disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zany disse...

Parabéns, gostei mto desse texto, é mto criativo e divertido também.
Gostei do jeito que vc escreve. Vc respeitas a pontuação, usa as vírgulas corretamente, tudo bem certinho. Parabéns msm.
Amei aqui^^
http://myway-mw.blogspot.com.br/

Wanessa Guimarães disse...

Olá,
Parabéns pelo blog! Estou seguindo.
Segue lá também..

http://www.estanteseletiva.com/

Sou Aila Souza, disse...

Um idiota!
Adorável texto! Gostei muito do seu blog, sua escrita é legal, parabéns.

Beatriz Karen Lopes disse...

Adorei o texto, e me identifiquei absurdamente com "ela". Geralmente, decepções amorosas nos tornam inaptas (pelo menos por um tempo, espero) daquele amor puro e inocente. De olhos vendados, nos entregamos ao primeiro amor por inteiro e ingenuamente ignoramos todos os defeitos e intenções levianas, por mais explícitos que sejam, do amado. Um vez de olhos abertos e coração partido, é difícil voltar a amar daquele jeito doce novamente. O blog está lindo e as postagens estão incríveis! Parabéns! Beijos, e boa semana!